• Zero-Lactose.png
  • baldebranco.jpg
  • Logo Ablv.gif
  • Abiq New.jpg
  • catlogo.gif
  • Logo Scala - Cpia.gif
  • Pirakids_school.png
  • 1609g100.gif
  • Logo bebamaisleite.png
  • cIsis.png
  • tirolezlogo0311.jpg
OCEANIA - USDA

OCEANIA - USDA

Quarta, 11 Maio 2016 14:07

Perspectivas do mercado lácteo – Oceania – Relatório 17/2016

Leite/Oceania - A produção de leite na Austrália se contrai a partir da segunda metade da temporada. Alimentação racionada e elevado preço de água para irrigação das pastagens são os dois fatores responsáveis por esse desempenho. A expectativa é de que a produção desta temporada ficará abaixo da apresentada na temporada anterior. Embora as exportações de lácteos estejam em bons volumes, elas são menores do que as verificadas na Nova Zelândia.

O vasto território, bem maior que o da Nova Zelândia, faz com que a produção possa ser direcionada para o consumo doméstico, deixando a Austrália, relativamente, bem menos dependente das exportações. Assim sendo, a menor produção nesta temporada reduzirá a participação nos mercados exportadores. Na Nova Zelândia a produção de leite em março, foi de 1,74 milhões de toneladas, abaixo das 1,97 milhões de toneladas de fevereiro. Em março de 2015 a produção foi de 1,75 milhões de toneladas. Os sólidos totais de março de 2016 (soma da proteína e da manteiga do leite) foi de 162,36 milhões de quilos, abaixo dos 171,62 milhões de quilos de fevereiro de 2016 e também menor que os 165,14 milhões de quilos de março de 2015.  

Sexta, 15 Abril 2016 15:46

Perspectivas do mercado lácteo – Oceania – Relatório 15/2016

Preços/Oceania – De acordo com a Dairy Austrália, a produção de leite no país, em fevereiro de 2016 ficou 1,5% abaixo do volume de fevereiro de 2015. No acumulado da temporada 2015-16, a produção caiu 0,7% em relação à temporada 2014-15. No acumulado da temporada, até fevereiro, a Austrália produziu 6.935,9 milhões de litros de leite, apresentando queda de 0,7%, em relação ao período anterior. Na Nova Zelândia a temporada de laticínios atinge, normalmente, o pico no final de setembro a outubro.

 

Os relatórios mais recentes mostram que em fevereiro o volume produzido corresponde à metade do verificado no pico de produção. O ponto mais baixo de produção ocorre em junho. De acordo com a Eucolait, as exportações de lácteos acumulados no ano, até fevereiro de 2016 tiveram as seguintes variações, em relação ao mesmo período do ano anterior: queijo (+29,6%); manteiga (+12%); leite em pó desnatado (+20%); e leite em pó integral (+0,4%).

Segunda, 01 Junho 2015 11:51

Perspectiva do Mercado Lácteo - Oceania

A produção de leite na Austrália teve queda marginal, uma vez que o tempo reduziu os níveis de conforto das vacas. Chuvas e tempo frio na maior parte das regiões produtoras de leite também contribuíram para o aumento no custo com feno. 

Call me on Skype Subscribe on YouTube